12 de dez de 2013

Confira o resultado do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC 2013)

Foram 14 projetos aprovados com o teto de R$ 30 mil, dentro de um orçamento de R$ 400 mil


Por Sergio Vilar
O esperado resultado do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC 2013) foi publicado no Diário Oficial do Município. O plenário do Conselho Municipal de Cultura de Natal aprovou 14 projetos, que serão beneficiados com a distribuição da verba orçada em R$ 400 mil, com o teto d R$ 30 mil.
O edital foi publicado no último 8 de outubro. Os projetos inscritos foram avaliados pelos membros da Comissão Municipal de Cultura, formado pelos músicos Chico Bethoven e Paulo Sarkis, pelo artista plástico Novenil Barros e Venâncio Pinheiro, e pelo produtor Péricles Filgueira.
Quanto aos 29 projetos aprovados e à espera do pagamento do FIC-2010, ainda na gestão Micarla de Sousa, a assessoria da Funcarte informou que esse processo, tais quais outras dívidas deixadas pela última gestão, foram judicializados e esperam aval do Tribunal de Contas para o pagamento.
Cada proponente pode inscrever até quatro projetos, nas áreas de artes cênicas, artes visuais, audiovisual, música, patrimônio material e imaterial, literatura, livro leitura e bibliotecas, artesanato, artes integradas e empreendedorismo cultural.
Segue a relação dos contemplados:
- Proponente: Luiz Antônio Dias Borges
Nome do Projeto: Lugar de Lixo é no Lixo
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Carlos Alberto Julião de Oliveira
Nome do Projeto: Sambalelê – Oficina de figurinos e adereços de Carnaval
Valor: R$ 26.834,50
- Proponente: Mary Stella da Costa Bezerril
Nome do Projeto: Serestas ao Luar
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Wecsley da Cunha
Nome do Projeto: Chico Cobra e Lazarino
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Luiz Felipe Ferreira da Rocha
Nome do Projeto: Aviva Social
Valor: R$ 30.000,00
- Pablo Pinheiro
Nome do Projeto: Construindo novos olhares: quando a imagem fala e representa
Valor: R$ 29.994,24
- Proponente: Diana Xavier Coelho
Nome do Projeto: Capacitação Audiovisual em Mãe Luíza
Valor: R$ 27.894,42
- Proponente: Galeria Zoon de Fotografia
Nome do Projeto: Zoon Galeria Móvel
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Cassiano Pontes da Silva
Nome do Projeto: Grupo de Idosos Maria Alves da Costa – Boi de Reis do Bom Pastor
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Severino dos Ramos Duarte
Nome do Projeto: O Samba da Minha Terra – Centenário de Dorival Caymmi
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Green Point Assessoria Ltda
Nome do Projeto: Cores do Nosso Samba – Roda de Samba
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: José Barbosa Neto
Nome do Projeto: Espetáculo Bordeline
Valor: R$ 29.387,42
- Proponente: José Antônio Martins Neto
Nome do Projeto: Itajubá – Memorial & Espaço Cultural
Valor: R$ 29.960,00
- Proponente: Anderson Foca
Nome do Projeto: Pensando Música – Palestras e Debates sobre a música potiguar
Valor: R$ 18.024,42

11 de dez de 2013

Usuário de ônibus vamos dar um basta!!!!


Pronto! Chega!!!!
Comprei a briga!
Há algum tempo que eu estou me planejando escrever sobre esse assunto. Mas o estopim explodiu. Neste domingo 08/12/13 saímos minha filha e eu para um passeio e com faz tempo que não tenho carro, claro, fomos de buzão. Tudo bem, no nosso passeio. Íamos a uma confraternização dos meus amigos do colégio e resolvemos passar num supermercado em outro bairro para seguirmos o nosso passeio. A história vai começar mesmo agora:
Eu tenho aquele cartão PASSE FÁCIL do SETURN, que no normal é para dar direito ao serviço de integração, que falarei ainda aqui. Pois bem: Se eu pago adiantado por um serviço, significa dizer que quero usufruí-lo dele. Recapitulando: Quando a minha filha e eu passamos tranquilamente no primeiro ônibus e no segundo, mas o nosso trajeto nos pedia um terceiro ônibus para chegarmos ao local da festa e como eu estava pagando a minha passagem e a dela, no terceiro ônibus o meu cartão começou a ter defeito e a maquineta começou a informar o seguinte texto: USO RESTRITO. Beirando a situações constrangedoras. Pois, se o meu cartão estava recarregado com uma boa quantia em dinheiro, estava eu tranquilo. E mais: era uma coisa que nem o motorista sabia informar (já que o mesmo tinha que dirigir e cobrador, faz tempo que a maioria dos ônibus não têm).
Estive no SETURN na segunda feira e disse um mundo de desaforo para a pobre da funcionária que me atendeu (claro que não disse mentiras nem a desrespeitei) e foi quando eu fiquei sabendo que o meu cartão havia sido bloqueado, pois agora nós que pagamos para ter esse maldito desserviço temos o cúmulo da restrição de quatro passagens por dia. Pois bem: você paga adiantado para o SETURN decidir que você só tem direito a pegar quatro ônibus por dia.
Outros absurdos que venho protelando a escrever sobre essa gang da cidade:
1 – É um absurdo você só ter direito ao uso da integração dos ônibus a partir de 10 minutos. A noite, como é o meu caso jamais ficarei arriscando a minha vida e ou a sorte para poder dar o tempo para esperar o ônibus certo;
2 – Nos Feriados as passagens nestes cartões não são cobradas apenas 50% como é de direito;
3 – E com o trânsito caótico de Natal, quem consegue ter a sorte de chegar num ponto de integração e ter a sorte de pegar um ônibus tudo em menos de uma hora?
4 – Eu não sei quem são esses escrotos que são donos dessa gang chamada SETURN, porém eles estão usando a nossa cidade em benefício próprio, explorando nós pobres mortais usuários do transporte público, os trabalhadores rodoviários que de tão massacrados nos fazem de passageiros à vítimas.
Vamos fazer essa SETURN ir à falência!!!! Antes que seja a nossa vez!!!!