12 de dez de 2013

Confira o resultado do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC 2013)

Foram 14 projetos aprovados com o teto de R$ 30 mil, dentro de um orçamento de R$ 400 mil


Por Sergio Vilar
O esperado resultado do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC 2013) foi publicado no Diário Oficial do Município. O plenário do Conselho Municipal de Cultura de Natal aprovou 14 projetos, que serão beneficiados com a distribuição da verba orçada em R$ 400 mil, com o teto d R$ 30 mil.
O edital foi publicado no último 8 de outubro. Os projetos inscritos foram avaliados pelos membros da Comissão Municipal de Cultura, formado pelos músicos Chico Bethoven e Paulo Sarkis, pelo artista plástico Novenil Barros e Venâncio Pinheiro, e pelo produtor Péricles Filgueira.
Quanto aos 29 projetos aprovados e à espera do pagamento do FIC-2010, ainda na gestão Micarla de Sousa, a assessoria da Funcarte informou que esse processo, tais quais outras dívidas deixadas pela última gestão, foram judicializados e esperam aval do Tribunal de Contas para o pagamento.
Cada proponente pode inscrever até quatro projetos, nas áreas de artes cênicas, artes visuais, audiovisual, música, patrimônio material e imaterial, literatura, livro leitura e bibliotecas, artesanato, artes integradas e empreendedorismo cultural.
Segue a relação dos contemplados:
- Proponente: Luiz Antônio Dias Borges
Nome do Projeto: Lugar de Lixo é no Lixo
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Carlos Alberto Julião de Oliveira
Nome do Projeto: Sambalelê – Oficina de figurinos e adereços de Carnaval
Valor: R$ 26.834,50
- Proponente: Mary Stella da Costa Bezerril
Nome do Projeto: Serestas ao Luar
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Wecsley da Cunha
Nome do Projeto: Chico Cobra e Lazarino
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Luiz Felipe Ferreira da Rocha
Nome do Projeto: Aviva Social
Valor: R$ 30.000,00
- Pablo Pinheiro
Nome do Projeto: Construindo novos olhares: quando a imagem fala e representa
Valor: R$ 29.994,24
- Proponente: Diana Xavier Coelho
Nome do Projeto: Capacitação Audiovisual em Mãe Luíza
Valor: R$ 27.894,42
- Proponente: Galeria Zoon de Fotografia
Nome do Projeto: Zoon Galeria Móvel
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Cassiano Pontes da Silva
Nome do Projeto: Grupo de Idosos Maria Alves da Costa – Boi de Reis do Bom Pastor
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Severino dos Ramos Duarte
Nome do Projeto: O Samba da Minha Terra – Centenário de Dorival Caymmi
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: Green Point Assessoria Ltda
Nome do Projeto: Cores do Nosso Samba – Roda de Samba
Valor: R$ 30.000,00
- Proponente: José Barbosa Neto
Nome do Projeto: Espetáculo Bordeline
Valor: R$ 29.387,42
- Proponente: José Antônio Martins Neto
Nome do Projeto: Itajubá – Memorial & Espaço Cultural
Valor: R$ 29.960,00
- Proponente: Anderson Foca
Nome do Projeto: Pensando Música – Palestras e Debates sobre a música potiguar
Valor: R$ 18.024,42

11 de dez de 2013

Usuário de ônibus vamos dar um basta!!!!


Pronto! Chega!!!!
Comprei a briga!
Há algum tempo que eu estou me planejando escrever sobre esse assunto. Mas o estopim explodiu. Neste domingo 08/12/13 saímos minha filha e eu para um passeio e com faz tempo que não tenho carro, claro, fomos de buzão. Tudo bem, no nosso passeio. Íamos a uma confraternização dos meus amigos do colégio e resolvemos passar num supermercado em outro bairro para seguirmos o nosso passeio. A história vai começar mesmo agora:
Eu tenho aquele cartão PASSE FÁCIL do SETURN, que no normal é para dar direito ao serviço de integração, que falarei ainda aqui. Pois bem: Se eu pago adiantado por um serviço, significa dizer que quero usufruí-lo dele. Recapitulando: Quando a minha filha e eu passamos tranquilamente no primeiro ônibus e no segundo, mas o nosso trajeto nos pedia um terceiro ônibus para chegarmos ao local da festa e como eu estava pagando a minha passagem e a dela, no terceiro ônibus o meu cartão começou a ter defeito e a maquineta começou a informar o seguinte texto: USO RESTRITO. Beirando a situações constrangedoras. Pois, se o meu cartão estava recarregado com uma boa quantia em dinheiro, estava eu tranquilo. E mais: era uma coisa que nem o motorista sabia informar (já que o mesmo tinha que dirigir e cobrador, faz tempo que a maioria dos ônibus não têm).
Estive no SETURN na segunda feira e disse um mundo de desaforo para a pobre da funcionária que me atendeu (claro que não disse mentiras nem a desrespeitei) e foi quando eu fiquei sabendo que o meu cartão havia sido bloqueado, pois agora nós que pagamos para ter esse maldito desserviço temos o cúmulo da restrição de quatro passagens por dia. Pois bem: você paga adiantado para o SETURN decidir que você só tem direito a pegar quatro ônibus por dia.
Outros absurdos que venho protelando a escrever sobre essa gang da cidade:
1 – É um absurdo você só ter direito ao uso da integração dos ônibus a partir de 10 minutos. A noite, como é o meu caso jamais ficarei arriscando a minha vida e ou a sorte para poder dar o tempo para esperar o ônibus certo;
2 – Nos Feriados as passagens nestes cartões não são cobradas apenas 50% como é de direito;
3 – E com o trânsito caótico de Natal, quem consegue ter a sorte de chegar num ponto de integração e ter a sorte de pegar um ônibus tudo em menos de uma hora?
4 – Eu não sei quem são esses escrotos que são donos dessa gang chamada SETURN, porém eles estão usando a nossa cidade em benefício próprio, explorando nós pobres mortais usuários do transporte público, os trabalhadores rodoviários que de tão massacrados nos fazem de passageiros à vítimas.
Vamos fazer essa SETURN ir à falência!!!! Antes que seja a nossa vez!!!!


20 de nov de 2013

O Filho do Vizinho

9 de nov de 2013

Não Há Vagas!!!





Não há vagas


O preço do feijão
não cabe no poema. O preço
do arroz
não cabe no poema.
Não cabem no poema o gás
a luz o telefone
a sonegação
do leite
da carne
do açúcar
do pão.

O funcionário público
não cabe no poema
com seu salário de fome
sua vida fechada
em arquivos.
Como não cabe no poema
o operário
que esmerila seu dia de aço
e carvão
nas oficinas escuras

– porque o poema, senhores,
está fechado: “não há vagas”
Só cabe no poema
o homem sem estômago
a mulher de nuvens
a fruta sem preço

O poema, senhores,
não fede
nem cheira.

27 de out de 2013

Galeano o profeta do caos para os dias atuais!!!!


Tatuagem - Trailer Oficial

17 de out de 2013

Poéticas Ensolaradas

O evento é uma proposta de vivência artística-cultural que acontecerá uma vez ao mês no Solar Bela Vista, esta PRIMEIRA EDIÇÃO ESTÁ PROGRAMADA PARA O DIA 19 de Outubro de 2013. Vai rolar show d'Os Poetas Elétricos!

Toda programação é gratuita e aberta ao público.

Sábado, dia 19 de Outubro

15h: Abertura da Feira Cultural [Camelô 2.0]
16h: Vernissage da Exposição Coletiva de Poemas [Poéticas Ensolaradas]
17h: Conversas Infinitas [Debate coletivo: “Poesia e expressões artísticas, modos de observar e refletir o mundo”]
19h: Show da banda Os Poetas Elétricos

8 de out de 2013

7 de out de 2013

SAUDAÇÕES AOS ORIXÁS E ENTIDADES


Oxalá
- Epa epa Babá! (yorubá) 
Epa epa(exclamação de surpresa, grande admiração pela honrosa presença); Babá (pai)
Omulu/Obaluaie - Atoto! (yorubá)
Atoto (Silêncio) – Silêncio! Ele está entre nós!
Oxóssi - Okê arô! (yorubá)
Okê (monte); arô (título honroso dado aos caçadores) – Salve o grande Caçador!
Oxum - Ora iê iê ô ! (yorubá)
Salve a Senhora da bondade!
Ogum - Patakori Ogun! (yorubá)    ou ainda, Ogunhê! (brado que representa o força de Ogun) pàtàki (principal); ori (cabeça) – Muita honra em ter o mais importante dignitário do Ser Supremo em minha cabeça!
Yemanjá - Odô-fe-iaba! (yorubá)   ou ainda, Odô iá!
Odô (rio); fe (amada); iyàagba (senhora) – Amada Senhora do Rio (das águas) !
Xangô - Kawô Kabiecile! (yorubá)
Ká (permita-nos); wô (olhar para); Ka biyê si (Sua Alteza Real); le (complemento de cumprimento a um chefe) – Permita-nos olhar para Vossa Alteza Real!
Iansã - Eparrê Oiá! (yorubá)
Eparrê (saudação a um dos raios do Orixá da decisão); Oyá (nome por que é conhecida Iansã) – Saudação aos majestosos ventos de Oyá!
Ibêji -   Oni Beijada! (yorubá)   ou ainda, Beji, Beijada!
Ele é dois!
Nanã - Saluba Nanã! (yorubá)
Salve a Senhora Mãe de todas as Mães
Ossaim - Euê-ô! Euê-ô! Euê-ô! (yorubá)
Ewe (folhas); O (sufixo para cumprimentos (salve) – “Salve as folhas!” ,ou melhor  “Salve o Senhor das folhas!”
Preto Velho - Adorei as Almas!
Caboclo - Okê, Caboclo!
“Salve o Grande Caboclo”
Boiadeiro - Xetro marrumbaxetro! Xetruá!
Significação desconhecida. Figuração onomatopéica.
Exú - Laroyê exú! (yorubá)   ou ainda, Exú é mojubá!
“Saudação amiga à Exú” ; móju (viver à noite) bá (armar emboscada) -  “Exú gosta de viver a noite, sempre capaz de armar emboscadas”.
Crianças - Oni, beijada!
“Ele é dois!” , saudação igual a dos orixás Ibeji.
Ciganos - Arriba!
Malandros -   Salve a Malandragem !   ou ainda, Acosta! Malandro!


18 de set de 2013

Santo de Casa faz milagre sim!!!!

Nós na Tela conta histórias do RN

Mostra de Audiovisual Nós na Tela será realiza\da no período de 23 a 25 de setembro, no teatro de Cultura Popular. Os filmes exibidos foram produzidos por alunos das oficinas realizadas pelo interior do Estado desde 2008, sob a coordenação de Geraldo Cavalcanti.
Coletivo Nós na Tela ministra oficinas de cinema por todo o Rio Grande do Norte
Imagine você se transformar em ator, roteirista, produtor ou diretor de cinema de uma hora para a outra.  O Coletivo Nós na Tela trabalha com essa perspectiva em cidades do interior do RN, desde 2008, em parceria com Secretaria Extraordinária de Cultura do RN, via patrocínio do BNB e BNDES. Através de cursos que beneficiaram diretamente 200 pessoas, em 30 cidades, foram produzidos curtas que serão exibidos na mostra Nós na Tela, no período de 23 a 25 de setembro, a partir das 19h, no Teatro de Cultura Popular. A entrada é gratuita.
Barbearia se torna locação para filme gravado em Alexandria
Coordenador pelo cineasta Geraldo Cavalcanti, com direção de arte de Guaraci Gabriel, oficinas de interpretação por Silbene Sil, além de outros profissionais, a equipe já visitou cerca de 30 cidades, beneficiando diretamente 200 pessoas, e indiretamente todas as comunidades. “O Nós na Tela é um coletivo de profissionais ligados ao audiovisual. Nas oficinas, participamos mais intensamente do dia a dia de pessoas que sequer sonhavam em atuar no cinema”, explica Geraldo.
Os filmes exibidos começam por Belísssima, realizado em Caicó na primeira leva do projeto, em 2008, e os demais foram produzidos a partir de 2010 (ver programação abaixo). A cada oficina, os alunos – de faixas etárias e graus de instrução variados – surgem os trabalhos baseados em argumentos que recontam histórias e “causos” dos lugares percorridos. “Estamos muito orgulhosos com o resultado das oficinas, porque as pessoas não se imaginam capazes de participar do processo de elaboração e produção de um filme”, destaca Geraldo.

Vaqueiro, um dos tipos retratados nos filmes do Nós na Tela
As ações contribuem para melhorar a auto-estima das pessoas, que vêem suas histórias recontadas na tela. “A gente percebe como tem gente com intuição e sensibilidade”, frisa. Mantendo o objetivo de levar o cinema a quem nunca se permitiu sonhar enm realizar filmes, o Coletivo Nós na Tela ultrapassa as fronteiras do do RN, através de ideias compartilhadas em eventos internacionais. Geraldo conta que realizou uma ação no Ceduc em que reeducandos foram convidados a fazer desenhos sobre o que é liberdade.
Geraldo Cavalcanti (de óculos) é o idealizador do Nós na Tela
As ilustrações foram impressas emn camisetas e presenteadas a cineastas. “Teve uma repercussão tão boa que fomos convidados a ir para Nova York conhecer a Ghetto Film School, escola idealizada pelos cineastas Spike Lee e Danny Boyle”, disse. A equipe do Nós na Tela é formada por Geraldo Cavalcanti (direção), Guaraci Gabriel (direção de arte),  Silbene Sil (interpretação), Nilson Eloy (áudio), Suerda Morais (edição), Gidiel Freire (exibição), Raniere Fernandes e Amanda Oliveira (produção).

Serviço:
Curta Nós na Tela – Mostra de Audiovisual – 23 a 25/09, a partir das 19h30. Teatro de Cultura Popular (R., Jundiaí, 641. Tirol). Tel.: (84) 3232-5307.  Entrada franca. 
Programação: 
Dia 23/09 - Filmes: Os Causos de Tomás Cabé (Docudrama/12min/São Tomé/RN), Belíssima (Docudrama/10min/Caicó-RN), Esquizofrenia (Suspense/21min/São José do Mipibu-RN). 
Dia 24/09 - Filmes: Lendas do Catu (Docudrama/22min/Goianinha-RN) e O Reencontro  (Drama/26min/Jardim do Seridó-RN). 
Dia 25/09 - Filme: Em Família (Drama/44min/São José de Campestre-RN). 

14 de set de 2013

Programação Cultural de Setembro

 Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar

Nordeste Independente

O troféu imbecil da vez vai para: Gustavo Zanelli!!!



Tenho muito amor ao Brasil, mas em saber que prolifera imbecis da marca de Gustavo Zanelli no mundo que eu Digo, Tenho muito orgulho de ser NORDESTINO. Seria muito bom que ele iniciasse uma guerra para separar o Brasil do Nordeste, como seríamos melhores. Viver sem exploração, com a generosidade e ter no coração o berço de uma cultura assim tipo exportação que aviso: precisa de guerra não. Só dê inicio a esse favor e que o munido nos livre de imbecis da sua qualidade que ainda precisa do Nordeste para acreditar é alguma coisa. Seu Coisa!!

http://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2013/09/advogado-agiu-com-incivilidade-diz-psicologo-sobre-gustavo-zanelli.html

11 de set de 2013

Inferno são os outros


O que seria da tua beleza
se eu fechasse os meus olhos para você?
Do que adiantaria essa tua ideologia
se a tua própria liberdade se transformasse em opressão?

Escute o meu silêncio
Talvez você nem tenha percebido
que eu te quis também
Se ao menos eu pudesse te mostrar
que o inferno são os outros

Você não quis me escutar
e o tempo não parou

Vou sair pra ver o sol
Vou mentir e dizer que eu não sou feliz
Vou sair pra ver o sol
Deixo a porta aberta se quiser voltar
mas saiba que eu também consigo viver só

A solidão quem me ensinou a ser mais forte
E a qualquer lugar eu vou sem medo

Você não quis me escutar
e o tempo não parou


e por falar em caminhos...





Chegança

14/08/13

Como é bom te ver chegar
depois de fugas incansáveis
depois de esquivas milimétricas
depois de tanto recusar

Como é bom te ver chegar
nos lugares mais diversos
nos momentos mais distintos
depois de tanto abdicar

Como é bom te ver chegar
sempre em minha direção
reivindicando nós dois
depois de tanta negação

Como é bom te ver chegar
como um rio sedento
que não se contém entre margens
inundando terra e mar

Como é bom te ver chegar
assim, permanentemente
a querer urgentemente
o nosso amor conjugar

Como é bom te ver chegar
despida de covardia
eu acho que mais-valia
você nunca mais partir


Bruno Costa

30 de ago de 2013

Orquestra Sinfônica do RN realiza concerto gratuito e homenageia Tonheca Dantas


O espetáculo de música popular terá a participação da Companhia de Dança do TAM. A entrada é franca e não é preciso retirar convites com antecedência. O concerto encerra as festividades do Agosto da Alegria 2013. 
Com regência do Maestro Linus Lerner, a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte realiza concerto de música popular no próximo sábado (31), a partir das 20h, no Teatro Alberto Maranhão, homenageando e resgatando a obra de Tonheca Dantas, compositor potiguar, conhecido como “O Maestro dos Sertões", além de grandes artistas brasileiros como Luiz Gonzaga, Ari Barroso e Tom Jobvim. O espetáculo faz parte do projeto Movimento Sinfônico, patrocinado pela Cosern através da Lei de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo, e contará com participação especial da Companhia de Dança do Teatro Alberto Maranhão (CDTAM) e da sanfoneira Carol Benigno.
O Movimento Sinfônico também é responsável pelo projeto de residência artística do maestro Linus Lerner, regente e diretor artístico da Orquestra Sinfônica do RN, integrando a série de iniciativas da Cosern de investimento na cultura por meio da Lei Câmara Cascudo. 
O repertório do concerto traz a primorosa valsa Royal Cinema, de Tonheca Dantas, com orquestração de Osvaldo D'amore. Segue com O Melhor do Xotis, de Luiz Gonzaga, Cantiga, de Clovis Pereira, Suite Monette (Duda), Gonzaguiana ( Ciro Pereira). Após breve intervalo, a OSRN volta ao palco com Os Tres Covardes, composição de Tonheca Dantas e Orquestracao de Willames S. da Costa, Dança do Cavalo Marinho (Levino Ferreira), A Desfolhar Saudade (Tonheca Dantas/Orquestracao Gilberto Cabral), Garota de Ipanema (Antonio Carlos Jobim/Arranjo Brasolin) e encerra com a famosa Aquarela do Brasil, de Ari Barroso. 
No concerto da OSRN deste sábado, a Secultrn/FJA encerra a programação do Agosto da Alegria 2013, que este ano teve uma programação mais enxuta, porém, mobilizou a cultura popular em suas várias vertentes durante todo o mês de agosto. Para continuar acompanhando a programação da Secretaria de cultura, acessar o site www.cultura.rn.gov.br
SERVIÇO:
Concerto Oficial da Orquestra Sinfônica do RN – Dia 31 de agosto, às 20h, no Teatro Alberto Maranhão. Entrada franca. Tel.: (84) 3222-3669.

[Informações para a imprensa]
Ensaio Geral
A Orquestra realizará ensaios para o concerto hoje (quinta,29), das 14h30 às 17h30, intervalo às 16h. Ensaio geral com todos os artistas será realizado na sexta,  30, das 14h30 às 17h. 
Contatos para entrevistas: Linus Lerner - Regente e Diretor Artístico: (84) 8108-4846 / Luiz Antonio – Diretor administrativo: (84) 9967-8491 . 



 
Eliade Pimentel / Assessora de Imprensa
Luiz Philipe Barros / Estagiário 
Secretaria Extraordinária de Cultura
Fundação José Augusto
Governo do Estado do Rio Grande do Norte
Contatos: 84 3232 5321 /  8137 2047

Judiaria - Arnaldo Antunes

28 de ago de 2013

Boas Vindas a Casa dos Milagres!!!





Fotos: Giovani Sérgio

 Casa dos Milagres será inaugurada nesta quarta na capelinha do Centro de Turismo

Professor e marchand Antonio Marques reúne ex-votos desde 1960 e abre sua coleção para o público, numa parceria firmada com o Governo do Estado.
A fé e a religiosidade do povo nordestino é uma das características mais marcantes na cultura brasileira e isso é constantemente manifestado através da arte. Visando reconhecer e valorizar as riquezas desse nosso patrimônio, o Agosto da Alegria 2013 traz a exposição Casa dos Milagres: Santos e Ex-votos na Coleção de Antonio Marques, que será inaugurada nesta quarta-feira, 28, às 17h, na antiga capelinha do Centro de Turismo. 
A exposição permanente é composta por um conjunto de obras que vem sendo reunido desde 1960, com a intenção de preservar e salvar do esquecimento trabalhos populares que, até pouco tempo, não eram considerados como objetos de arte. O acervo conta com imagens sacras e objetos votivos provenientes, na sua grande maioria, dos santuários do Rio Grande do Norte, de outras regiões do Brasil e até mesmo do exterior. 
Dessa exposição,  nasceu o projeto de transformar a antiga capela do Centro de Turismo de Natal no Museu “Casa dos Milagres”, enriquecendo o cenário cultural da cidade e contribuindo para a preservação e valorização de parte de nossa cultura, além de promover a integração entre fé, turismo religioso e cultura popular. 

SERVIÇO:
Vernissage: 28/08/13, às 17h
Local: Centro de Turismo
Visitação: das 10h às 18h, até 30 de setembro, de segunda a sábado, e nos meses de outubro, novembro e dezembro, das 14h às 18h. Acesso gratuito.
Agosto da Alegria 2013 - Programação completa no site www.cultura.rn.gov.br

Página Musical para Micheline Borges

Como Baixaria se paga à altura, Essa página musical vai para a a grande dama do Jornalismo Potiguar MICHELINE BORGES. Espero que isso chegue até ela e principalmente que ela se identifique com as doces palavras do meu filósofo número 01 Joao do Morro.

P

12 de ago de 2013

Tribalistas - É Voce

Ser Wecsley não tem Preço!!!

Nada tão bom que sentir o carinho das pessoas e não posso deixar de comentar. No dia 01 de abril, como brincadeira e de uma forma onde todo mundo se divertisse forjei nas redes sociais que aquele dia era o meu aniversário e claro, foi muito bom para renovar as minhas energias e que por sinal, estavam bem pra baixo. Como era esperado por mim, todos curtiram a brincadeira, mas muitos prometeram que o dia real do meu aniversário, passariam em branco, pois já haviam me felicitado antes.

A maioria não resistiu e ainda assim me desejou muitas coisas boas, carinhosas, presentinhos, beijos, abraços, ligações e mil formas de demonstrar carinho para mim.

Como eu sempre digo, sei que me dedico muito e gostaria ainda mais de me dedicar às pessoas. O apego que eu não tenho por animais é depositado de verdade ao ser humano. Adoro me surpreender, desvendar, aprender, ensinar, conviver com as pessoas. Mesmo que difíceis!

Chegar a 35 anos de idade com sabedoria, meninices e sem falso moralismo é a minha maior riqueza. As pessoas que quero, preservo e tenho em minha volta sabem do meu caráter e princípios.  Amo mais a vida. Agradeço muito Deus. Por tudo. Por todas as pessoas que estão em minha volta (mesmo que virtuais) meus familiares, meus amigos, a cada Celinho, beijo abraço, aperto de mão, puxavão de orelha, bronca, festa, cafesinho, cigarro, happy hour, filme, música... Enfim a cada celebração da vida. Agradeço muito de coração aos que são e estão firmes comigo e a quem tá chegando e muito especialmente para quem está voltando ao meu ciclo. Sempre tive medo da solidão, mas a cada instante Deus me prova que este não é o mal.

A vida renasce e agradeço a cada uma das demonstrações de amor que tive nas celebrações do meu aniversário. Realmente é muito bom ser amado, mas é importante saber que o primordial ainda é fazer por onde merecer todo esse amor. Acho que com os meus defeitos (que não são poucos) venho fazendo isso direito.

Muito obrigado mesmo!!!


7 de ago de 2013

Esse Carinha Sou Eu!!!


Orgulho de Ser Potiguar o ano todo!!!

30 de jul de 2013

AGOSTO DA ALEGRIA - Mostra Nordeste de Artes Visuais


A busca pelo caráter questionador das expressões artísticas são o mote da Mostra Nordeste de Artes Visuais, que ocorre no mês de agosto de 2013, na Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte, em Natal. A exposição tem acesso gratuito e conta com a curadoria do professor do Mestrado em Artes Visuais da UFPE e UFPB, José Rufino. A iniciativa tem o objetivo de incentivar a circulação de produções e contribuir com o intercâmbio cultural entre artistas, público e entidades voltadas ao setor.
  
 De acordo com José Rufino, o elo que une os nomes selecionados é um paradoxo artístico: eles possuem em comum o fato de serem nordestinos, ao mesmo tempo em que suas produções não se limitam às questões regionais. “A mostra possui um direcionamento semelhante ao ambiente globalizado em que vivemos. Comparando com as décadas anteriores, possuímos um cenário mais prolífico graças à tecnologia atual, que permitiu uma maior interação entre artistas, público e pesquisadores.”, afirma.

Outro critério utilizado foi o diálogo estabelecido entre criador, obra, público e contexto no qual todos estão inseridos. Segundo o professor Rufino, as artes visuais prestam um serviço ao cidadão quando ela contribui na formação de um senso crítico. “A produção de um artista precisa transcender o nosso olhar, provocar questionamentos e nos despir de idéias pré-concebidas. Aí sim, estamos diante de uma ação verdadeiramente transformadora”, pondera. O trabalho de curadoria também contou com o apoio das Secretarias Estaduais de Cultura e outras entidades da Região Nordeste, voltadas ao setor.

ARTICULAÇÃO É A PALAVRA-CHAVE

Segundo o Representante da Funarte Nordeste Naldinho Freire, a realização da mostra que estreou em Recife no Museu Murillo La Greca e agora chega a Natal-RN, reforça a articulação do segmento das artes visuais.“Quando o setor cultural se apoia numa postura colaborativa e integrada, todos  terão êxito. Foi assim que conseguimos encontrar boas surpresas que agradarão ao público e conquistarão novos espaços”, explica.

Para José Rufino, os três pilares que fortalecem a produção contemporânea são: contatos, referências artísticas e conceituais, além de uma produção constante. Estes fatores contribuem para que novas obras cheguem aos olhares dos curadores. “As criações precisam circular, por que arte é movimento. E neste aspecto, o Nordeste segue a sua trajetória em alta velocidade. O que estamos trazendo é uma chance para o público não perder de vista o que está sendo produzido atualmente”, conclui.

A Mostra Nordeste de Artes Visuais é realizada pela Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura (MinC – RRNE), a Funarte Nordeste, o Fórum Nordeste de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, através das Secretarias de Cultura dos Estados da Paraíba, de Pernambuco, de Alagoas, do Rio Grande do Norte, do Ceará, as Fundações de Cultura dos Estados da Bahia, do Piauí, da Fundação de Cultura de Aracaju, da Prefeitura do Recife, e do Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB).

Serviço:
Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte 
Local: Praça 7 de setembro – Centro de Natal - RN 

Data: de 01 a 30 de agosto de 2013
Informações: (84) 3232.9727

29 de jul de 2013

28 de jul de 2013


16 de jul de 2013

Caba da peste!!!!


Visceral!!!!


8 de jul de 2013

Potiguar é dono de coleção com mais de 400 peças sobre a Seleção

Jornalista e chef de cozinha Alexandre Gurgel reunirá vasto material sobre jogadores e o time canarinho em exposição a partir deste mês, em Natal
Por Jocaff SouzaNatal
1 comentário
Imagem com Marinho Chagas e Rivelino, em 1974 #RN (Foto: Arquivo Pessoal)Imagem com Marinho Chagas e Rivelino, em 1974
(Foto: Arquivo Pessoal)
O futebol faz parte da cultura do povo brasileiro e a paixão pela Seleção Brasileira é demonstrada de várias formas, seja em cânticos, camisas, cartazes e imagens de jogadores. Mas, para um potiguar, todos esses artigos reunidos seria uma grande homenagem ao time "canarinho" de craques como Pelé, Garrincha, Rivelino, e também alguns potiguares como Marinho Chagas e Dequinha.
O jornalista e chef de cozinha Alexandre Gurgel é um fanático pela Seleção Brasileira. O torcedor possui mais de 400 peças sobre futebol, como revistas, jornais, fotografias, selos, vinis, álbuns de figurinhas, além de várias camisas da seleção. Boa parte desta coleção estará reunida em uma grande exposição, entre os dias 12 de julho e 2 de agosto, na galeria Newton Navarro, que fica na Fundação José Augusto, no bairro de Tirol, em Natal.
A história de Alexandre começou como qualquer amante do futebol. Os primeiros contatos com o esporte foram na escola, no intervalo entre as aulas. Depois, um pouco mais crescido, decidiu reunir alguns recortes de jornais e figurinhas de jogadores, para só então, tornar-se colecionador de futebol.
Alexandre Gurgel - jornalista, chef de cozinha e colecionador potiguar #RN (Foto: Arquivo Pessoal)Alexandre Gurgel é jornalista, chef de cozinha e
colecionador (Foto: Arquivo Pessoal)
- Eu sempre gostei de futebol. Joguei futsal durante a vida escolar e me arrisquei nas categorias de base de alguns clubes de Natal, mas tive que deixar o futebol de lado para partir para uma coisa mais séria na carreira e entrar para a faculdade. Mas a paixão pelo futebol falou mais alto e então comecei a colecionar várias peças, como revistas, fotografias, recortes de jornais, selos, tudo que fosse sobre futebol - explica Alexandre aoGLOBOESPORTE.COM.
A partir daí, várias peças começaram a surgir para Alexandre, que decidiu juntar tudo que encontrasse sobre a Seleção Brasileira. A escolha foi tão boa, que a coleção ganhou novos objetos rapidamente. O colecionador começou a guardar ingressos de jogos do Brasil, como o da vitória sobre a Colômbia por 6 a 0, no Estádio Maracanã, em 1977, nas eliminatórias para a Copa do Mundo do ano seguinte. Nesta partida, o potiguar Marinho Chagas marcou dois gols no jogo, que, segundo Alexandre, faz com que os objetos sejam guardados com muito carinho.
- O meu acervo sobre Marinho Chagas é um dos maiores do país e acredito que ninguém tenha um arquivo como o meu. São mais de 30 revistas sobre o nosso craque, que mostra a sua história na Seleção Brasileira. Tenho ingressos da vitória do Brasil sobre a Colômbia, em 1977, em que Marinho fez dois gols no jogo. Além disso, tenho réplicas de camisas do craque potiguar - explica.
Álbum com imagem de Rubens, Dequinha e Índio, em 1954 #RN (Foto: Arquivo Pessoal)Álbum com imagem de Rubens, Dequinha e Índio,
em 1954 (Foto: Arquivo Pessoal)
A coleção sobre a seleção também reúne réplicas de camisas, como a da Copa do Mundo de 1970, realizada no México. Há também álbuns de figurinhas de jogadores, vinis das Copas do Mundo de 1958, 1962, 1970 e 1974, além de várias miniaturas de jogadores do Brasil.
Outro jogador potiguar que teve passagem pela Seleção Brasileira e ganhou uma homenagem de Alexandre Gurgel foi o mossoroense Dequinha, que vestiu a camisa do Flamengo entre os anos de 1950 e 1960. Falecido em 1997, em Aracaju, o ex-jogador atuou pela Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo de 1954, após conquistar o tricampeonato carioca pelo Flamengo. Antes, Dequinha vestiu as camisas de clubes potiguares como o Atlético de Mossoró, Potiguar e ABC.
Natal como inspiração
Na coleção do jornalista Alexandre Gurgel, algumas fotografias da única partida realizada pela Seleção Brasileira em Natal ganham atenção especial. O jogo foi disputado em 1982, entre Brasil e Alemanha Oriental, que terminou com a vitória da seleção canarinho por 3 a 1, com gols de Paulo Isidoro, Renato e Serginho. A partida foi realizada no antigo Estádio Castelão, depois chamado de Machadão, que foi demolido em 2011 para dar lugar a Arena das Dunas, praça esportiva que sediará quatro jogos durante a Copa do Mundo de 2014. Pelo calendário da Copa do Mundo do próximo ano, o Brasil não jogará na capital potiguar, mas, para o torcedor, as senhas daquela época são como um "sonho" para que um dia a Seleção Brasileira possa voltar a jogar em Natal.
- Tenho um acervo bem legal ligado a Natal. Tenho fotos do único jogo da Seleção Brasileira em Natal, em 1982, contra a Alemanha Oriental. Espero que essas senhas sirvam como um amuleto para que a Seleção jogue novamente em Natal - sonha.
Peça da "sorte"
Medalha comemorativa a Copa do Mundo de 1950, no Brasil #RN (Foto: Arquivo Pessoal)Medalha comemorativa a Copa do Mundo de 1950, no Brasil, é relíquia (Foto: Arquivo Pessoal)
Entre as mais de 400 peças e recortes, Alexandre elege uma medalha como o "xodó" da sua coleção. O objeto em questão é uma medalha entregue, em 1950, pela organização do campeonato, ao país-sede da Copa do Mundo. O potiguar conta que conseguiu a medalha após uma viagem ao Rio de Janeiro, onde comprou mais de 60 objetos, segundo ele, muito antigos.
- A peça mais valiosa que eu tenho é uma medalha da Copa do Mundo de 1950, que aconteceu no Brasil, que foi produzida em comemoração à realização da competição. É uma peça única e a que eu tenho um zelo maior. Consegui obtê-la em uma viagem à cidade do Rio de Janeiro, onde trouxe mais de 60 objetos, entre vinis, réplicas de camisas e taças - conta.
Peças em exposição
  •  
Selo com Pelé, Zagalo e Paulo Amaral, em 1970 #RN (Foto: Arquivo Pessoal)Selo com Pelé, Zagalo e Paulo Amaral, em 1970:
exposição será em Natal (Foto: Arquivo Pessoal)



Com a exposição confirmada para a galeria Newton Navarro, no bairro de Cidade Alta, em Natal, Alexandre Gurgel vive a ansiedade de surpreender o público e os amantes do futebol. Para o colecionador, será uma oportunidade para o povo brasileiro encontrar figuras e imagens inéditas da Seleção Brasileira.
- Espero que a população entenda o meu carinho pela Seleção Brasileira. Será uma exposição com todos os meus objetos de coleção e acredito que muita gente vai ficar impressionada - concluiu.