24 de fev de 2011

41 dicas infalíveis para ser chato

Caso você esteja interessado em ler esse post logo você ja deve ser um baita de um chato que deve estar pensando HA HA HA vou virar chato HA HA HA. Mas blz. Continue:

1. Acene para todos os estranhos que encontrar na rua.
2. Acrescente dados inúteis e irrelevantes para alongar as histórias.
3. Use camisetas sem graças e fique apontando para ela até que a pessoa de um sorriso amarelo.
4. Diga um número aleatório enquanto alguém estiver contando.
5. Em lojas de doces, toque todas as guloseimas e vá embora sem comprar nada.
6. Esconda itens essenciais ao serviço de um colega em lugares inacessíveis. Prenda-os com durex na base.
7. ESCREVA TUDO EM LETRAS MAIÚSCULAS.
8. Faça perguntas misteriosas a seus colegas de trabalho e quando ele estiver pensado no assunto aponte suas respostas em um bloco de notas.
9. Faça questão de afirmar de que Justin Bieber é melhor do que os Beatles. Cante Baby caso não convença de imediato.
10. Fique cutucando a orelha das pessoas.
11. Fique no jardim frontal de sua casa, apontando um secador de cabelo para os carros que passam.
12. Fungue no cangote de alguém enquanto ele lê no em pé no metro. (não recomendado para anões)
13. Ligue o celular, ipod ou mp3 no último volume, sem fone de ouvido, tocando Celine Dion.
14. Morda a tampinha de canetas emprestadas.
15. Quando estiver com alguem na sala, mude o canal de televisão a cada dois segundos.
16. Mude a entonação da última palavra das frases, de modo que pareça que você vai falar algo mais.
17. No Drive-Thru insista com a atendente que seu pedido é para viagem. Pra viagem mesmo, ok? ok?
__. Nao capitule nao acentue e nem use pontuacao
19. Não olhe nunca nos olhos de seu interlocutor. De preferencia fique de olho em algo importante como passáros voando.
20. Pague sua refeição em moedas de dez centavos.
21. Ponha a mesma canção cinquenta vezes no som do carro. Na última, toque um remix e repita o processo.
Ivo Holando, um chato com classe.
Ivo Holanda um chato com X Maiúsculo
22. Quando uma pessoa estiver de costas, faça barulho de buzina.
23. Repita tudo que alguém disser em forma de pergunta. (É para repetir tudo que alguém disser em forma de pergunta?).
24. Respire e fale como Darth Vader.
25. Simule que o seu mouse é um microfone de Rádio Telecomunicador e fale com ele. De preferencia em uma lan house.
26. Tire fotos das pessoas que passam pela rua e saia correndo mentindo: “Seu zíper esta aberto”.
27. Tome sopa fazendo aquele barulho horrível, tipo “schuuupssss, Áahh!”
28. Troque de canal 5 minutos antes do final do filme ou do programa que alguém esteja assistindo.
29. Use bastante perfume barato e fedido. Passe também nas partes íntimas.
30. Vá a um recital de poesia e pergunte a cada poeta por que ninguém rima.
31. Quando alguém contar que viajou diga que ja foi pra la também…pela internet.
32. Faça questão de escovar os dentes de outra pessoa com a desculpa de “querer ensinar”.
33. Atenda o telefone com voz de criança. Independente de quem seja.
34. Reclame do prato carnivoro que seu amigo escolheu com um discurso vegan..termine pedindo costela.
35. Diga: Parabéns! durante o dia inteiro sempre que encontrar com uma determinada pessoa.
36. “Posso te fazer uma pergunta, séria? Ah deixa pra lá.”
37. Pergunte para um amigo se ele tem um cigarro, pegue e jogue no chão com um olhar de desaprovação.
38. Interrompa uma reunião no meio para dizer: “Se eu tivesse uma pergunta pra fazer agora, poderia fazer?”.
39. Olhe fixamente para uma pessoa com a desculpa de que ela parece algum famoso que você não lembra mas esta na ponta da língua.
40. Sambe sempre que entrar em um novo ambiente.
41. Mande esse link para os seus amigos que gostam de uma boa musica: http://1227.com
Como eu sei que vocês são mais chatos que eu…..podem dar outras sugestões nos comentários para prolongar essa experiencia. Isso se não estiverem escutando saxofone…

Gal Costa - Quando Prestava



23 de fev de 2011

Isso que é Marketing

Para visualisar e entender melhor clique na imagem

Teodora Alves lança livro sobre Cultura Popular

"(En)cantos da Vila, vivenciando saberes: uma experiência com arte, cultura e educação", organizado por mim e tendo como patrocinio o Programa BNB de cultura e o apoio da EDUFRN. O livro é fruto de um dos Projetos de Extensão que temos no DEART desde 2004 - o Projeto Encantos da Vila.Nele há muito de dança!
O lançamento será dia 25 de fevereiro, as 19h na Livraria Siciliano do Shopping Midway Mall.

Exposição no Bardallo's

FÓRUM POTIGUAR DE CULTURA É DIA 28 EM NATAL

Para discutir e encaminhar propostas, buscando maior participação da classe artística nos rumos das políticas públicas para a cultura no estado, é que se reúnem no próximo dia 28 em Natal, entre 9 e 17h, no auditório do Liceu das Artes – IFRN centro, os artistas, produtores, e demais interessados em debater e encaminhar proposições que visam contribuir de forma efetiva para o crescimento do setor, inclusive com o processo de criação da nova secretaria para a área.

Pela manhã o encontro abre oportunidade para que seja feito um exame sobre os novos rumos da cultura nacional, com a sanção do Plano Nacional de Cultura no final do ano passado, desmistificando os conceitos mais relevantes, aprofundando sua lógica, inserindo os agentes culturais potiguares cada vez mais nesse novo perfil para o qual avança a cadeia produtiva da economia criativa. Toda a articulação visa impulsionar artistas e outros principais interessados num movimento para integrar o estado do RN ao Sistema Nacional de Cultura (SNC), que tem como objetivo formular e implantar políticas públicas e democráticas junto à federação, estados e municípios, com a participação da população. Para debater esse e outros assuntos relacionados foram convidados Fábio Lima, diretor adjunto na gestão passada da FJA, a professora Maria Tereza, mestra em filosofia política e ex-secretária de cultura de S. Gonçalo do Amarante, Ilana Félix, produtora cultural e ex-assessora técnica da Funcarte, além de Paulo Laguardia, documentarista e sócio-fundador da ABDeC/RN, atualmente membro do conselho municipal de cultura da capital.

A outra etapa importante desse dia de trabalho será à tarde a reunião das diferentes linguagens artísticas organizadas (dança, música, teatro, literatura etc) que exporão cada uma as principais diretrizes do seu segmento, que representem as necessidades para a construção de uma política cultural para o setor específico. Junto aos pontos extraídos da última conferência estadual de cultura, o documento final do Fórum Potiguar de Cultura vai oferecer subsídios para futuros passos na direção de uma política compartilhada de ações como a criação do plano estadual de cultura, entre outros.

O Fórum Potiguar de Cultura é uma continuidade da ação do grupo Locau!, que desde 2008 vem discutindo perspectivas para a implantação de uma política cultural para o Rio Grande do Norte. A comissão de organização do evento é composta por Esso Alencar (grupo Locau!), Tatiane Fernandes (MAPA Realizações), Regina Cunha (ABDeC), Aluízio Matias (CDH) e Cláudio Rocha (arte-educador).

Segue fones:Esso Alencar (9606 1926) / Aluízio Matias (9964 7102) / Regina Cunha (8899 9191) / Tatiane Fernandes (8855 2600) / Cláudio Rocha (9614 7565)

Natal, vai parar - ESTÁTUA!!!!!!!!!!!!!!!!!




Dia 24/02 (QUINTA FEIRA), NATAL VAI PARAR... CAMINHADA CONTRA O CAOS ADMINISTRATIVO EM NATAL
AGENDE-SE, DIVULGUE E PARTICIPE !
 
Concentração: 8 horas no SINTE (Avenida Rio Branco).
·       Revogação do aumento das passagens;
·       Bilhetagem Única para ônibus e alternativos;
·       Pagamento imediato dos salários atrasados da ATIVA;
·       Por uma Saúde pública e de qualidade! Não às privatizações.
ANEL, UMES, DCE/UFRN, CAs da UFRN, UNE, Grêmio Estudantil do IFRN, Corrente Proletária Estudantil, Assembléia Popular, UESP, CSP-CONLUTAS, SINSENAT, SENALBA, FÓRUM ESTADUAL EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO E CONTRA AS PRIVATIZAÇÕES, SITOPARN, PSTU, PT, POR e VOCÊ!

André da Rabeca Saudade de Música ao vivo

Festa estranha com gente esquisita

22 de fev de 2011

MERCADO DE PETRÓPOLIS SERÁ PALCO DE MAIS UM GRANDE BAILE EM HOMENAGEAR A ARTE POTIGUAR


O V Baile do Mercado de Petrópolis irá reviver os carnavais do passado
Bandinha de frevo, os cantores Dodora Cardoso, Itanildo Show e Ivando Monte e muitas outras atrações irão animar  o V BAILE DO MERCADO DE PETRÓPOLIS, que acontecerá  nesta quinta-feira, 24 de fevereiro, a partir das 18h. O Baile tem o apoio da Prefeitura do Natal, através da Fundação Cultural Capitania das Artes – Funcarte e irá mobilizar uma grande quantidade de pessoas no tradicional Mercado de Petrópolis, que está se consolidando como um dos principais pontos de cultura, arte e turismo de Natal. O clima promete ser de muita descontração, criatividade, irreverência, alegria e frevança.
O Baile do Mercado completa cinco anos de sucesso, reunindo foliões de todas as gerações para reviver o carnaval tradicional da nossa terra, que este ano presta uma homenagem ao carnaval arte e muiticultural. O Baile é um evento que vale a pena ir e se apaixonar, sentir na essência o verdadeiro sentido do carnaval. O que não vai faltar é frevo, charme, glamour, fascínio, descontração, caras e bocas, irreverência, folia e muita alegria!
Mais uma vez este ano, a diretoria da ASMERP - Associação dos Artistas e Micro-empresários do Mercado de Petrópolis resolveu convidar o jornalista e produtor cultural Amaury Júnior, para juntos realizarem a 5° edição do Baile do Mercado. O evento conta com o apoio da Água Mineral Cristalina, Rubinho Eventos e Idearte Festas e Eventos.
Programação:
18h – Orquestra de Frevo
18:30h – Ivando Monte
20h - Chegada da Rainha e Rei do Carnaval
20:15h – Dodora Cardoso e Itanildo Show

Serviço:
V° Baile do Mercado
Data: 24 de fevereiro de 2011 (Quinta-feira)
Local: Mercado de Petrópolis
Horário: A partir das 18h
Entrada Gratuita

17 de fev de 2011

Ricky Martin Arrasando!!!!

Ricky Martin - The Best Thing About Me Is You

NOVIDADES DO MUNDO REUNIDAS NO REC-BEAT 2011




Marcelo Jeneci, Thalma de Freitas, Odair José, Rhaissa Bittar, Comunidade Nin-Jitsu, Guizado, Ana Tijoux e Spoek Mathambo fazem shows no festival que acontece em pleno carnaval recifense.
Reconhecido como um pólo de novas tendências no meio do Carnaval pernambucano, o Rec-Beat completa 16 anosem 2011 cumprindo sua tarefa de revelar novíssimos nomes da música brasileira e mundial. E será neste palco que alguns nomes aportam no Brasil com exclusividade e realizam seus primeiros shows no Recife.
Sabendo da importância da renovação na música brasileira e mundial, o Rec-Beat chega em mais um carnaval apostando como sempre no novo e se destacando com uma programação que foge do lugar comum. Artistas comoThalma de Freitas (RJ), Lurdez da Luz (SP), Rhaissa Bittar (SP), Baiana System (BA), Marcelo Jeneci (SP),Patrick Tor4 (SE) e Guizado (SP) vem ao Recife neste carnaval para mostrar ao vivo os seus novos trabalhos no Rec-Beat.
A irreverência, a farra sonora e o humor tão típico do Carnaval do Recife também podem ser encontrados na música que passeia pelo palco do Rec-Beat nas performances ao vivo de Felipe Cordeiro (PA), Criolina (MA), Los Pirata(SP) e Comunidade Nin-Jitsu (RS). E abrilhantando a programação do festival, vem ao Recife um ícone da música romântica nacional: Odair José (SP), respeitado cantor, cuja obra ainda é relegada pelo primeiro escalão da MPB, mas que vem sendo redescoberta pelas novas gerações em tributos e regravações.
As ligações do evento com a música realizada na América Latina e no mundo afora prosseguem e são reforçadas a cada edição. No 16º Rec-Beat, cada uma das noites da programação conta com uma atração internacional diferente.Spoek Mathambo (África do Sul), Kumbia Queers (Argentina), Handsome Furs (Canadá) e Ana Tijoux(Chile) fazem parte do line-up do festival que conta ainda com atrações convidadas do Recife como as bandas Sweet Fanny Adams, Mombojó, Frevo Diabo e a cantora Patrícia Solis, artistas musicalmente diferentes entre si, mas que estão em ótimas fases em suas carreiras.
Entre os intervalos dos shows a música que rola animando o público é selecionada pelo DJ Patrick Tor4. A composição visual no palco em cada um dos shows é feita pela VJ Mary Gatis. O festival Rec-Beat possui patrocínio da Prefeitura do Recife e acontece no Cais da Alfândega no Recife Antigo entre os dias 05 e 08 de março, do sábado à terça de carnaval. Mais de 20 mil pessoas por noite circulam pelo local e assistem os shows que rolam no festival, organizado pelo jornalista e produtor cultural Antônio Gutierrez.
Atrações – A primeira noite do Rec-Beat 2011 se destaca por sua diversidade e pelas conexões entre diferentes culturas no mundo. Da África ao Pará, das guitarras baianas aos sons mais urbanos, o sábado (05) tem como atrações as batidas tropicais do DJ Patrick Tor 4 (SE/PA), o rock da Sweet Fanny Adams (PE), o hip-hop de Lurdez da Luz (SP), o dub/dancehall do Baiana System (BA) e o ragga agitado do sulafricano Spoek Mathambo.
domingo (06) começa às 20h com o show da cantora pernambucana Patrícia Solis e prossegue com o kitsch-brega-cult do paraense Felipe Cordeiro. A noite continua com o show de Guizado (SP), mostrando a amálgama sonora urbana de seu mais recente disco “Calavera” para depois o público ser contagiado pela cumbia eletrônica do grupo argentino Kumbia Queers. O grupo recifense Mombojó tem a honra de encerrar a noite comemorando no palco seus 10 anos de carreira.
segunda-feira (07), terceiro dia do Rec-Beat começa às 17h com uma programação especial dedicada ao público infantil e suas famílias. É quando acontece o Rec-Bitinho que nesta edição vem apresentar o espetáculo "Palhaços em ConSerto" estrelado pela trupe dos Doutores da Alegria. Quando chega a noite, é a vez do público mais velho apreciar os shows do festival com atrações de diversos estilos que começa com o surf-rock bem humorado do Los Pirata (SP), prossegue com a música da cantora-revelação Rhaissa Bittar (SP) e culmina no indie rock do Handsome Furs (Canadá). O final da noite reserva boas surpresas tendo na música romântica de Odair José e nas elogiadas composições de Marcelo Jeneci uma ligação entre o passado e o futuro da música brasileira.
Neste ano, o último dia do Rec-Beat, a terça-feira (08) coincide com o Dia Internacional da Mulher e com isso, o festival traz na programação a cantora Thalma de Freitas (RJ), uma das estrelas da Orquestra Imperial, na estreia de seu novo show da que se chama “Asé”, ou “assim seja”, no dialeto Yorubá. A mesma noite ainda reserva uma apresentação da cantora chilena Ana Tijoux, também escalada para o Lollapalooza Chile, com seu projeto solo que combina hiphop, breakbeats e toques eletrônicos. Antes delas, o festival ainda reserva shows ao vivo com o frevo turbinado do Frevo Diabo (PE) e a mistura caliente e brasileira da banda Criolina (MA). E o Rec-Beat 2011 se encerra na mistura irreverente de funk, rock e miami bass do Comunidade Nin-Jitsu (RS), responsável pela aproximação destes ritmos no cenário independente do Brasil nos anos 90.

14 de fev de 2011

Sem comentário!!!!!!!!!!

SILVÉRIO PESSOA - NO GRAU

10 de fev de 2011

31 anos Avançando o Brasil



O PT é uma poesia que não termina...
É um olhar que peregrina... É a rima da política... É a rima dos caminhos!
O PT é um saldo de carinho... O PT não é mais sozinho...
Não é mais o medo... Não é mais o temor...
O horror... O PT é um enredo de amor!
O PT é a estrela de cor vermelha que brilha em cinco pontas...
O PT é a conta de cabelos brancos da outrora juventude valente...
O PT é gente! É gente da margem! É gente de coragem!
É gente carente! É gente abastada! É gente amada!
Gente misturada com gente respeitando-se como gente!
O PT já é uma poesia de 1,5 milhões de versos presentes!
O PT caminha de mãos dadas tecendo sonhos no presente!
O PT, no seu 31º aniversário, é o nosso inventário!

Gilberto Costa 

8 de fev de 2011

Otto - Pra Ser Só Minha Mulher

Xarias e Canguleiros



"A Pinimba de Xarias e Canguleiros".

Xaria nunca se manca
Só vive fazendo festa
Quero ver a sua banca
Lá na Rua da Floresta.

Eita cangulo fuleiro
Não chega no Alecrim
Apanha de marmeleiro
Da turma da Vaz Gondim.

Sou do Alto da Castanha
Me criei no Maruim
Eu não abro pra meganha
Quanto mais pra Mauricim.

Você não sobe a ladeira
Fedorento a pituim
O povo da Salgadeira
Não gosta de cabra-ruim.

Xaria só diz besteira
Lá na praça João Maria
Trepado numa cadeira
Recitando poesia.

O cangulo da Ribeira
Acredita ser artista
Sua nega é maloqueira
Vive de roubar turista.

Mané do Beco da Lama
Pensa que é valentão
Acabo com sua fama
Lá no Poço do Dentão.

Cangulo da Jordanês
Comedor de porcaria
Troca cueca por mês
E depois joga na pia.

Xaria deixe a frescura
Conheço seu ganha-pão
Só vive de sinecura
No ofício de babão.

Cangulo cabra-de-peia
Lavou convés de navio
Era chave de cadeia
No outro lado do rio.

Por Graco Medeiros


Natal sempre se dividiu nos dois bairros veteranos de seu povoamento: Cidade Alta e Ribeira. A Cidade Alta, historicamente, começava numa colina, vértice do ângulo formado pela junção de duas ruas, Junqueira Aires e João Manuel, no square Pedro Velho. A Ribeira denuncia um alagadiço d’água salobra que se espraiava por toda a Praça Augusto Severo, também conhecido como o Salgado. A maré de preamar vinha lavando desde o pé dos morros, onde passa o final da Avenida Rio Branco, englobando Avenida Duque de Caxias (antiga Avenida Sachet), a tradicional Campina da Ribeira, um terço da rua Coronel Bonifácio e saldos da rua Dr. Barata. (...)
O limite máximo era a ponte. A fronteira comum, entretanto, lindava-se no beco do Tecido, rua Juvino Barreto, extrema atual da freguesia do Bom Jesus das Dores da Ribeira. Dizia-se Tecido a Fábrica de Tecidos que ficava logo depois do beco. Desta fábrica resta a chaminé com a data – 1888.
Entre xarias e canguleiros a rivalidade era velha e durou dezenas de anos. Moleques, valentões, meninos de escola, desocupados, praças do Exército e do então Batalhão de Segurança mantinham o fogo sagrado dessa separação inexplicável. Naturalmente as famílias da Cidade e da Ribeira conviviam com afeto. Os meninos, os criados, esses, encontrando gente de um bairro no outro lado, iam às vias de fato, infalivelmente. O grito de guerra, de ambos os grupos era:
Xaria não desce! Canguleiro não sobe!(...)
Tudo ajudava a dissensão. O Batalhão de Segurança tinha o seu quartel na Ribeira. O Exército o seu na Cidade. Os meninos do Grupo Escolar Augusto Severo eram canguleiros o Colégio Santo Antonio era Xaria. Verdadeiras batalhas se travaram com espadas de arco de barril, pedradas, areia e insultos dignos de toda malandragem de um morro carioca.
A 7 de setembro de 1908 os bondes de burro começaram a subir e descer a ladeira que distanciava a Cidade da Ribeira. A facilidade da comunicação imediata, fácil, barata, aproximou os dois núcleos de população. Meninos, soldados, empregados, valentões andavam para lá e para cá, diariamente muitas vezes, desencantando-se mutuamente. O calçamento da Avenida Junqueira Aires levou esse elemento a ponto de fusão.
Misturaram-se, confundiram-se, uniformizaram-se.
Xarias e canguleiros morreram. Ficou o Natalense...

CASCUDO, Luís da Câmara. História da Cidade do Natal. Natal: edição IHG/RN, 1999. [Adaptado]





É só o começo

Rosalba veta projeto que assegura direitos para travestis e transexuais

A governadora Rosalba Ciarlini vetou o projeto de lei do deputado Fernando Mineiro (PT) que “Assegura às pessoas travestis e transexuais a identificação pelo nome social em documentos de prestação de serviço quando atendidas nos órgãos da Administração Pública direta, indireta do Estado do Rio Grande do Norte e pessoa jurídica de direito privado, prestadora de serviços públicos, e dá outras providências”.

Mineiro explica que projeto idêntico já vigora por meio de uma norma federal, como também tem uma Lei aprovada em Natal. A governadora alegou inconstitucionalidade. Mas, o deputado acredita que por trás do veto está o conservadorismo da governadora do DEM. "Um dos objetivos do projetos é/era contribuir com a diminuição de constrangimentos. Mas o conservadorismo venceu", afirmou o deputado em seu twitter.
Veja o veto

7 de fev de 2011

Festinha legal!!!!!!!!!!

Grande Encontro da Galera de teatro


DIA 10 DE FEVEREIRO AS 18:30 NO SESC CENTRO POR TRAS DO BANCO DO BRASIL, COM UM COQUETEL E UM EXEMPLAR GRATUITO E AUTOGRAFADO PARA OS PRIMEIROS 200 CONVIDADOS, COMPAREÇAM, ABRAÇOS.

O Ex-peão



No funeral de um peão de obra, um sujeito, desconhecido da família, chorava copiosamente.
De repente a viúva se aproxima dele e pergunta:
— Desculpe, moço. O João era seu amigo?
— Amigo? João era como um irmão pra mim! Ele me adorava.
A ex-mulher de João abraçou o moço, que prosseguiu:
— As últimas palavras do João foram ditas pra mim...
— É mesmo? — perguntou ela, curiosa. — E quais foram essas palavras?
— Me lembro como se fosse hoje, ele disse: "Jorge, não mexe no andaimeeeeeeeeee..."

3 de fev de 2011

JOÃO DO MORRO E CONDE: EU NÃO PRESTO

Carnaval Recife 2011


Um conjunto de vozes femininas e três dos maiores instrumentistas do Brasil são as principais atrações da noite de abertura do Carnaval do Recife, na praça do Marco Zero, que teve a sua programação divulgada nesta quinta-feira (03).

Naná Vasconcelos continua sendo o regente do tradicional encontro de batuqueiros de maracatu, que, este ano, serão acompanhados por afoxés e caboclinhos. Na sequência, o maestro Duda, um dos homenageados da festa deste ano, sobe ao palco acompanhado por sua orquestra, contanto com o auxílio luxuoso de Hermeto Pascoal (foto 1), Carlos Malta e Yamandú Costa.

Para fechar a primeira noite da  folia, o espetáculo “Sob o mesmo céu - Mulheres do Brasil”, que tem direção assinada pelo pernambucano Lenine: Maria Gadú (foto 2), Fernanda Takai, Elba Ramalho, Zélia Duncan, Marina Lima (foto 3), Roberta Sá, Céu (foto 4), Mariana Aydar, Karina Buhr (foto 5), Nena Queiroga e Isaar (foto 6) mostram repertório formado por músicas carnavalescas e também por canções de suas carreiras.

Carnaval 2011 AGENDE-SE | Clique no ícone ao lado e confira a programação divulgada pela Prefeitura do Recife

Na primeira noite, o prefeito do Recife, João da Costa, também entregará a chave da cidade ao Rei e à Rainha do Carnaval.

No encerramento do Carnaval, dia 8 de março, a SpokFrevo Orquestra abre a festa de despedida. Elba Ramalho e Alceu Valença sobem ao palco em seguida, preparando o clima para a apoteose do frevo, espetáculo já tradicional da folia recifense. O show da Orquestra Multicultural, sob a regência de Spok, contará também com a participação dos maestros Ademir Araújo, Clóvis Pereira, Duda, Edson Rodrigues, Zé Menezes, Nunes, Forró, Fábio César, Lurdinha Nóbrega e Carmen Lúcia.

Forró nas feiras, um projeto além do tempo

Dentro das minhas inquietudes uma das coisas que mais me chamou a atenção foi estar presente nas duas primeiras edições do projeto Forró nas Feiras, idealizado por Leo Namanha e Marcelo Veni. Um tiro certeiro. Como pode um evento ser tão democrático? Como pode um acontecimento ser tão popular e tão cheio de erudição? Na ocasião de estréia, na Feira do Alecrim o que se presenciava era o encantamento dos mais simples. O contato direto. Pessoas que semanalmente têm o ritual de fazer suas compras e que de uma hora para outra encontrava uma barraca que parecia mais um arraia no mês de junho, em meio a todo aquele calor de janeiro, mesmo que nublado, deparavam-se com a musicalidade do Forró Namanha que apresentava um repertorio coeso mesclado de composições próprias com clássicos do forró pé de serra e sendo de grande aceitação desde os intelectuais que ali freqüentam, ali foram e até os transeuntes cotidianos daquele universo.
No Bairro das Rocas não havia de ser diferente. Teve banca que fechou mais cedo para que esses mesmos feirantes fossem direto para onde se come picado com cachaça para uma melhor “curtição” daquele presente oferecido ao povo. Toda qualidade de gente se misturava entre curiosos e visinhos da redondeza: uns porque não acreditavam neste acontecido. E tinha bêbados que dançavam: hora sós, hora agarrados fazendo do momento engraçado. As “meninas” da Rua São Pedro que acordara naquela segunda-feira como se fosse ainda noite de sexta. E todo mundo caia no Forrobodó.
O projeto não para só por aí, ele é uma aula/espetáculo contando a história do mais popular dos ritmos do Nordeste: o Forró (não se trata de um show gratuito) fala-se das variantes do forró, as origens dos instrumentos e suas funções, o origem do nome, seus principais representantes no Brasil e no mundo, como se dança, e muito mais curiosidades tão peculiares que só o nosso forró tem.
Além do grupo Forró Namanha, o evento conta com as participações especiais de Zé da Feira interpretado por Costa Filho e com o bailado de arrancar suspiros de Ilana e Dudu. Tudo isto para enriquecer ainda mais a beleza deste projeto.
Esta ação está sendo realizada graças ao Fundo Municipal de Cultura e é o primeiro projeto sendo executado através deste incentivo da Capitania das Artes e Prefeitura do Natal. Como aqui o veneno é deste-lado, não poderia deixar de registrar o não comparecimento de nenhum representante da Funcarte nas edições anteriores. Fica a dica para a galera da Funcarte ir prestigiar o encerramento na feira da Cidade da Esperança. Aproveito e convido os caningados leitores deste cibermundinho também. A gente se encontra lá para dançar aquele rela-bucho.
Todo mundo que tá envolvido tá de parabéns, ir a feira ficou mais divertido, lúdico e Cult. E não para por aí no final da programação, a produção não achando tudo isso demais, ainda são distribuídos gratuitamente CD’s do Grupo Forró Namanha. Para terminar de ganhar o dia.
Tá todo mundo convidado a comparecer neste domingo dia 06/02 a partir das 09:00h. na Feira da Cidade da Esperança (sempre próximo a barraca do picado) o encerramento desta que com certeza será a primeira de muitas fazes do Projeto Forró nas Feiras. E Dá lhe Forró Namanha!!!

MAIS FOTOS:









Galera, eu já havia informado que uma nova turma da capacitação em projetos culturais da Fundação Getúlio Vargas e Ministério da Cultura.
Estou na terceira etapa da primeira turma e recomendo. Meu universo cresceu bastante com este curso. Detalhe a presencial desta turma, no RN será em Natal. Não tem desculpa para ficar de fora. É gratis.

Link: CLIQUE AQUI
 
vamos multiplicar isto e convidar mais amigos, afinal conhecimento é para ser multiplicado